AS MENINAS FALAM MAIS CEDO QUE OS MENINOS?

Sábado, 23 Julho 2016

Os pais aprendem logo cedo que cada filho tem suas características e que, apesar da criação, um será sempre diferente do outro, ainda mais se fazem parte de gêneros diferentes.

As diferenças são logo percebidas no comportamento e desenvolvimento dos pequenos. Aos 18 meses, o vocabulário de uma menina tem cerca de 90 palavras. Os meninos dessa idade, por outro lado, têm apenas 40 palavras.

imagem 2

Outra constatação importante é que, em média, as meninas amadurecem mais rápido do que os meninos e são superiores no que se refere à habilidade motora fina, como artes plásticas e costura. No entanto, os meninos têm desempenho superior, por exemplo, nas atividades que exigem habilidades motoras mais grosseiras, como jogar bola ou atirar um objeto para acertar o alvo.

Nas meninas a parte do cérebro destinada às habilidades linguísticas, o hemisfério esquerdo, desde os seis meses de idade já mostra mais atividade elétrica quando escutam sons linguísticos. Quando começam a falar articulam melhor as palavras, criam frases mais longas e complexas, falam mais e com maior fluidez. Os meninos, ao contrário, encontram mais facilidade para escrever durante os primeiros anos escolares

Quando meninos e meninas de seis, sete anos são colocados na mesma série e submetidos ao mesmo tipo de exigência pedagógica, os resultados dos dois sexos são distintos. As notas e o índice de aprovação são sempre superiores nas meninas, não porque sejam mais inteligentes, mas porque são privilegiadas em áreas como a da linguagem, que têm peso muito grande na atual proposta de ensino. O cérebro masculino tem de 10 a 20 milhões de neurônios a mais, entretanto o feminino apresenta maior numero de conexões, inclusive entre os dois hemisférios.

imagem 8   imagem 9

Elas são indiscutivelmente superiores nas habilidades verbais. Outro aspecto fundamental da diferença entre meninos e meninas, homens e mulheres, é o grau de interação social que o sexo feminino tem, nota-se isso nas crianças pequenas. Desde cedo, meninas têm atividade grupal muito mais intensa do que os meninos. Repare nas festas de aniversário: meninos de 7, 8 e 9 anos, cada um está entretido com uma atividade diferente, um pula na cama elástica, outro anda de bicicleta ou sobe num trampolim e há o que não tira os olhos do jogo de videogame; as meninas da mesma idade estão todas em volta de uma boneca ou participando da mesma brincadeira, interagindo e trocando ideias através da fala.

Baseado em relatos do psiquiatra infantil Dr.. Salomão Schwartzmann

Autoria: Fga. Anne Elise Vivo Rodrigues

              CRFa, 2 - 15897

Comentar

+ Pesquisar


+ Últimas Publicações


 

+ Mais Vistas